Emmanuel - Flávio Venturini e Milton Nascimento

24 de fev de 2011


Pegadas na areia
Uma noite eu tive um sonho....
Sonhei que estava andando na praia com o
Senhor, e através do céu, passavam cenas
da minha vida.
Para cada cena que passava, percebi que eram deixados dois pares de pegadas na areia;
um era o meu, e o outro era do Senhor.
Quando a última cena da minha vida passou
diante de nós, olhei para trás, para as
pegadas na areia, e notei que muitas vezes
no caminho da minha vida ,
havia apenas um par de pegadas na areia.
Notei, também, que isso aconteceu nos
momentos mais difíceis e angustiosos do
meu viver; isso aborreceu-me deveras, e
perguntei:
" Senhor, Tu me disseste que, uma vez que
eu resolvi Te seguir, Tu andarias sempre
comigo, todo o caminho, mas notei que
durante as maiores atribulações do meu
viver havia, na areia dos caminhos da vida,
apenas um par de pegadas.
Não compreendo porque nas horas que eu
mais necessitava de Ti, Tu me deixastes".
O Senhor respondeu:
"Meu precioso filho, Eu te amo e jamais te
deixaria nas horas da tua prova e do teu
sofrimento. Quando viste na areia,
apenas um par de pegadas, foi exatamente aí
que Eu te carreguei nos braços".
- Mary Stevenson-
*Poema escrito em 1936, com direitos autorais recebidos em 1984*

21 de fev de 2011

Hospital do Senhor


HOSPITAL DO SENHOR
“Fui ao hospital do Senhor fazer um
Check-up” de rotina e constatei
que estava doente.
Quando Jesus mediu minha pressão, verificou
que estava baixa de ternura.
Ao tirar a temperatura, o termômetro
registrou 40 graus de egoísmo.
Fiz um eletrocardiograma e foi diagnosticado
que necessitava de uma ponte de
amor, pois minha artéria estava bloqueada
e não estava abastecendo meu coração vazio.
Passei pela ortopedia, pois estava com
dificuldade de andar lado a lado com
meu irmão e não conseguia abraçá-lo
por ter fraturado o braço, ao tropeçar
na minha vaidade.
Constatou-se miopia, pois não conseguia
enxergar além das aparências.
Queixei-me de não poder ouvi-lo e
diagnosticou bloqueio em decorrência das
palavras vazias do dia a dia.
Obrigado, Senhor, por não ter me cobrado
consulta, pela sua grande misericórdia.
Prometo, ao sair daqui, somente usar
remédios naturais que me indicou e que
estão no receituário de seu evangelho.
Vou tomar diariamente, ao me levantar,
chá de agradecimento; ao chegar ao trabalho,
beber uma colher de sopa de bom dia,
e de hora em hora, um comprimido de
paciência, com um copo de humildade.
Ao chegar em casa, Senhor, vou tomar
diariamente, uma injeção de amor,
e ao me deitar, duas cápsulas de
consciência tranqüila.
Agindo assim, tenho certeza de que não
ficarei mais doente e todos os dias
serão de confraternização e solidariedade.
Prometo prolongar esse tratamento preventivo
por toda a minha vida para que,
quando me chamar, seja por morte natural.
Obrigado, Senhor, e perdoe-me por ter
tomado seu tempo.
De seu eterno cliente,

15 de fev de 2011

Há 2000 anos


Há 2.000 anos ...
Na época de Cristo, viveu na Terra, Públio Lentulus, um senador romano, esposo de Lívia, nobre romana de extrema beleza, criatura de alma nobre e espírito iluminado.
Orgulhoso e fiel a sua casta,
de forma alguma admitia o Cristianismo.
Mesmo tendo Jesus salvado sua filha da morte, ele não
se permitia reconhecer que fora através do Mestre,
que ela encontrara a cura.
Esse senador, tinha pela esposa imenso amor e escreveu
a ela uma poesia - Alma Gêmea, mas por uma calúnia levantada por Cláudia, a esposa do governador Poncio Pilatos, sobre sua honra, ele passou a desprezá-la e isso
se prolongou por vinte e cinco anos.
Diante da situação criada, ela cantava, na solidão do seu quarto, para seu amado esposo, a linda poesia que ele lhe dedicara, pois sofria demais pelo descaso com que era tratada, inocente da infâmia que o afastara dela.
A ela só restou, para amenizar sua dor,se entregar
a fé em Jesus, dando testemunho dessa fé, indo,
com sua escrava de confiança, às reuniões que
promoviam os seguidores do Mestre.
Públio também sofria, embora sabendo, em seu coração,
que sua amada era inocente, mas seu orgulho de romano,
o impedia de se reconciliar com ela.
Depois de muito sofrer a sua falta, decide voltar atrás... mas, nessa noite, ela é presa por perseguidores de Jesus,
ao ser encontrada no meio da multidão que seguia o Salvador e morre vítima dos leões, no dia seguinte,
na arena onde os cristãos eram entregues à morte,
para júbilo dos romanos.
O senador faz parte dessa infeliz festa, assistindo aos leões estraçalharem suas vítimas, quando vê brilhar, no chão da arena, um camafeu com seu semblante em alto relevo, que ele havia lhe dado no dia de seu casamento
com ela, como prova de união eterna.
Desesperado, ele toma da jóia....
Livia não existe mais nessa Terra...

Leia a história completa, no Livro "Há 2.000 anos", psicografado por Francisco Cândido Xavier, ditado pelo espírito de Emmanuel, reencarnação posterior de Publio Lentulus, o senador romano que perdeu a esposa que tanto amou, em nome do orgulho e por não aceitar Jesus como o Salvador da Humanidade.

Vibração da Semana

Vibração da Semana:

Essa semana vamos fazer a nossa vibração pela nossa amiga Glória.

Tenham todos uma ótima semana!!!

14 de fev de 2011

Eu espero

Eu espero...
Sua atenção, mesmo quando sou incapaz de ver
ou ouvir o que você necessita...
Eu lhe cobro amor quando eu mesmo não sei me amar...
Eu espero um telefonema seu, só para saber se nossa amizade existe; mas nunca faço o mesmo por você...
Eu lhe cobro companheirismo mas sou o primeiro
a não lhe acompanhar...
Eu espero teu perdão quando não sei perdoar...
Temos uma infindável lista de esperas e cobranças dentro de nosso convívio familiar, afetivo, nas amizades, em ambiente de trabalho e a qualquer setor de nossa vida.
Esperamos sempre...
Cobramos sempre...
Sem darmos conta que estamos cobrando de nós mesmos.
Nosso orgulho, ego e egoísmo nos cegam a ponto de culparmos tudo e a todos pelas nossas frustrações e infelicidades; mas esquecendo que elas são somente
os frutos que plantamos.
Podemos chamar de lei de ação e reação ou de lei
cósmica ou lei de retorno, mas, temos a cada segundo
de vida a oportunidade de plantarmos e jogarmos as sementes daquilo que queremos colher mais à frente, afinal, a escolha do plantio é puramente nossa.
Está na hora de despertar para uma consciência maior, mais madura e sincera para com aquilo que queremos .
...e viver cada dia da melhor forma que puder, dando o melhor de nós àqueles que nos rodeiam e a nós mesmos...
Afinal, se existe o plantio, a colheita é inevitável.

10 de fev de 2011

A lei da Cooperação

 

A Lei da Cooperação

A Espiritualidade Superior ensina que
o isolamento é contrário à natureza humana.
Segundo ela, o homem é instintivamente 
gregário por motivos providenciais.
Ele precisa progredir e o progresso é 
sempre fruto da colaboração de muitos.
Em regra, o homem busca a vida em 
sociedade por razões pessoais.
Ocorre que as criaturas possuem
diferentes habilidades e caracteres.
Mediante o convívio, elas se aproveitam
dos  talentos recíprocos e aprendem umas
com as outras.
Justamente por isso, a força de uma 
sociedade advém da diversidade de seus integrantes.
Quando a diversidade é valorizada, tem-se
um organismo social dinâmico e eficiente.
Ao contrário, toda tentativa de uniformização, 
com intolerância ao diferente, implica enfraquecimento.
Pode-se entender que vigora no âmbito 
humano uma Lei geral de Cooperação.
Ela se apresenta nos mais variados 
contextos, dos triviais aos sublimes.
Por exemplo, Jesus encarnou na Terra para 
ensinar e exemplificar a vivência do bem, na conformidade dos desígnios Divinos.
Dotado de extremas sabedoria e pureza,
ainda assim buscou companheiros para 
auxiliá-lo na tarefa.
Escolheu doze Apóstolos, aos quais ministrou 
os mais variados ensinamentos.
Orientou-os, burilou-os e amparou-os para 
que no tempo devido sustentassem a vivência
do Evangelho no mundo.
Os Apóstolos eram diferentes entre si.
Havia os reflexivos, os exaltados, os emotivos 
e os práticos.
Jesus a nenhum desprezou. Antes, soube 
aproveitar suas diferentes habilidades para o sucesso da empreitada evangélica.
Certamente, ao assim agir, o Mestre Divino
sinalizou a importância da cooperação e da tolerância.
Dotado de poderes magnéticos desconhecidos 
e de extraordinária sabedoria, nem por isso
quis fazer tudo sozinho.
Soube dividir o peso da tarefa com homens
rudes e que não o compreendiam bem.
Esse eloquente exemplo demanda detida 
reflexão.
A vida em sociedade nem sempre é fácil.
Entre pessoas de visões e habilidades 
diversas, por vezes surgem discussões e desentendimentos.
Ocorre que o bem pujante nunca é obra de 
um homem só.
Toda realização de importância é sempre
fruto do esforço de incontáveis envolvidos.
Apenas é preciso ser tolerante para conviver 
com o diferente.
A fim de que o melhor resultado surja, importa aprender a admirar opiniões divergentes.
Não apenas tolerá-las, mas valorizá-las, no 
que apresentem de positivo.
Sem dúvida, é possível agir sozinho na luta
por um ideal.
Ocorre que, quando várias mãos se juntam,
o bem se multiplica e expande.
Pense nisso.
Redação do Momento Espírita.

9 de fev de 2011

As provações

As provações
Não reclame das provações que a vida lhe
impõe; elas são necessárias para sua
evolução, para o amadurecimento
do espírito. Elas não são castigos,
mas sim valiosas oportunidades para você
conquistar a verdadeira felicidade.
Não são maiores que a sua capacidade
de suplantá-las; estão moldadas na medida
exata das suas necessidades evolutivas.
São as experiências mais difíceis que
nos proporcionam um crescimento maior
em direção da luz.
Se olhar à sua volta e observar os fardos
que outros estão carregando, vai perceber
que a vida tem sido generosa com você.
Você pode superar-se. Tome a sua cruz e
siga em frente. Busque as forças que
necessita em Jesus,
que, sem culpa, subiu o Calvário sob o
peso da cruz em favor de todos.
Nelson Moraes

8 de fev de 2011

Apelo da criança

                        Apelo da criança



"Chego ao mundo todos os dias, em busca de
refazimento e evolução. Carrego na alma chagas
do passado, amortizadas pela esperança do
recomeço, esquecidas no envoltório de um
novo corpo. Entretanto, quando mais conto
com a tua ajuda, para me erguer à altura da
tarefa que trago, da prova que planejei ou da
missão a mim outorgada, eis que te vejo de
mãos vazias para me amparar!
Quantas vezes, me deixas na companhia das ruas,
me abandonas à mingua de tudo, sem que eu tenha
boca para pedir socorro, sem que eu tenha mãos para
buscar sustento, sem que eu tenha o espírito
preparado para poder vencer a mim mesmo…
Quantas outras, me empanturras de fantasias malsãs,
de ambições perniciosas, criando-me em castelos de
egoísmo e indiferença, em completo menosprezo
pelo solo da minha alma.
Pobre ou rica, tenho sofrido a violência determinada
pela lei do mais forte: punem-me antes que eu tenha
plena consciência do que seja culpa; moldam-me à
força do chinelo e da coação, como se a educação
de que necessito fosse mera domesticação…
Pobre ou rica, tenho sido explorada em minha
inocência de espírito adormecido em sua maturidade,
e sou desde cedo convocada à mentira, desde cedo
instigada à sensualidade sem propósito, desde cedo acometida pelas doenças sociais de todas as camadas…
E, no entanto, caro adulto, que pensas do futuro,
se não voltas teu olhar benevolente para mim,
a criança? Que mundo transformado pretendes,
se não te lanças com todo o arrojo de tua
alma à minha educação?
Somos tantas neste planeta em transição! Estamos
vindo em massa, em busca de uma oportunidade de ascensão, demandando o privilégio de colaborar
contigo na construção de um amanhã mais
sorridente! Peço-te, não me esqueças - pois sou
teu filho, teu aluno, teu neto; sempre teu irmão,
pedindo apenas a quota de amor e paciência de
que preciso para me fazer homem de bem e
companheiro do teu ideal!" -
Meimei


7 de fev de 2011

Vibração da Semana

Vibração da Semana:

Essa semana vamos fazer a nossa vibração pela Evangelização Infanto - Juvenil e seus Colaboradores.

Tenham todos uma ótima semana!!!

A Melancolia

A melancolia 
Sabeis por que, às vezes, uma vaga tristeza se
apodera dos vossos corações e vos leva a
considerar amarga a vida? É que vosso Espírito, aspirando à felicidade e a liberdade, se esgota,
jungido ao corpo que lhe serve de prisão,
em vãos esforços para sair dele.
Reconhecendo inúteis esses esforços, cai no
desânimo e, como o corpo lhe sofre a influência,
toma-vos a lassidão, o abatimento, uma espécie
de apatia, e vos julgais infelizes.
Crede-me, resisti com energia a essas impressões
que vos enfraquecem a vontade. São inatas no
espírito de todos os homens as aspirações por
uma vida melhor, mas, não as busqueis neste
mundo e, agora, quando Deus vos envia
os espíritos que lhe pertencem, para vos instruírem
acerca da felicidade que Ele vos reserva, aguardai
pacientemente o anjo da libertação, para vos
ajudar a romper os liames que mantém cativo o
Espírito. Lembrai-vos de que, durante o vosso
degredo na Terra, tendes de desempenhar uma
missão de que não suspeitais, quer dedicando-vos
à vossa família, quer cumprindo as diversas
obrigações que Deus vos confiou.
Se, no curso desse degredo-provação,
exonerando-vos dos vossos encargos, sobre vós
desabarem os cuidados, as inquietações e
tribulações, sede fortes e corajosos para os
suportar. Afrontai-os resolutos. Duram pouco
e vos conduzirão à companhia dos amigos por
quem chorais e que jubilosos por ver-vos de
novo entre eles, vos estenderão os braços, a fim
de guiar-vos a uma região inacessível às
aflições da Terra.
François de Genéve. (Bordéus)


5 de fev de 2011

Evangelização Infanto Juvenil

Hoje é o grande dia:

Iremos começar os nossos trabalhos de Evangelização Infanto- Juvenil e Grupo de Pais no CEJE à partir das 14:30h.

Pedimos ao Mestre Jesus que nos ilumine, para que possamos dá início de nossos trabalhos de 2011, sempre nos seus ensinamentos. 
Que assim seja!!!

Deixe a raiva secar



Mariana ficou toda feliz porque ganhou de presente um joguinho de chá, todo azulzinho, com bolinhas amarelas.
No dia seguinte, Júlia sua amiguinha, veio bem cedo convidá-la para brincar.
Mariana não podia, pois iria sair com sua mãe naquela manhã.
Júlia então, pediu a coleguinha que lhe emprestasse o seu conjuntinho de chá para que ela pudesse brincar sozinha na garagem do prédio.
Mariana não queria emprestar, mas, com a insistência da amiga, resolveu ceder, fazendo questão de demonstrar todo o seu ciúme por aquele brinquedo tão especial.
Ao regressar do passeio, Mariana ficou chocada ao ver o seu conjuntinho de chá jogado no chão.
Faltavam algumas xícaras e a bandejinha estava toda quebrada.
Chorando e muito nervosa, Mariana desabafou:
"Está vendo, mamãe, o que a Júlia fez comigo?
Emprestei o meu brinquedo, ela estragou tudo e ainda deixou jogado no chão.
Totalmente descontrolada, Mariana queria, porque queria, ir ao apartamento de Júlia pedir explicações.
Mas a mãe, com muito carinho ponderou:
"Filhinha, lembra daquele dia quando você saiu com seu vestido novo todo branquinho e um carro, passando, jogou lama em sua roupa?
Ao chegar em casa você queria lavar imediatamente aquela sujeira, mas a vovó não deixou.
Você lembra o que a vovó falou?
Ela falou que era para deixar o barro secar primeiro. Depois ficava mais fácil limpar.
Pois é, minha filha, com a raiva é a mesma coisa.
Deixa a raiva secar primeiro.
Depois fica bem mais fácil resolver tudo.
 
Mariana não entendeu muito bem, mas resolveu seguir o conselho da mãe e foi para a sala ver televisão.
Logo depois alguém tocou a campainha.
Era Júlia, toda sem graça, com um embrulho na mão.
Sem que houvesse tempo para qualquer pergunta, ela foi falando:
"Mariana, sabe aquele menino mau da outra rua que fica correndo atrás da gente?
Ele veio querendo brincar comigo e eu não deixei.
Aí ele ficou bravo e estragou o brinquedo que você havia me emprestado.
Quando eu contei para a mamãe ela ficou preocupada e foi correndo comprar outro brinquedo igualzinho para você.
Espero que você não fique com raiva de mim.
Não foi minha culpa."
"Não tem problema, disse Mariana, minha raiva já secou."
E dando um forte abraço em sua amiga, tomou-a pela mão e levou-a para o quarto para contar a história do vestido novo que havia sujado de barro.
Nunca tome qualquer atitude com raiva.

A raiva nos cega e impede que vejamos as coisas como elas realmente são.



Assim você evitará cometer injustiças e ganhará o respeito dos demais pela sua posição ponderada e correta.

Diante de uma situação difícil, lembre-se sempre: deixe a raiva secar

Educação dos Filhos


No processo de educação, o grande mérito dos pais é burilar o caráter dos seus filhos de uma maneira informal. É ir sedimentando nos corações infantis os valores morais e os sentimentos nobres.  
Para isso, existem algumas dicas importantes. A primeira: nunca diga para uma criança "não faça isso", sem lhe dar outra coisa para fazer.

Educar é corrigir.

Corrigir é substituir uma forma de reação inconveniente por uma adequada. A criança tem prazer na ação.

Para desviá-la da que não convém, é importante lhe sugerir a ação conveniente, a fim de não privá-la do prazer de agir.

Assim, em vez de falar: "não desça a escada correndo", diga: "desça os degraus um de cada vez. Vá devagar." A ordem é positiva e não impede a ação da criança de descer a escada. "Não diga que uma coisa é ruim apenas porque incomoda você."

A qualificação de uma coisa em boa ou ruim é importante para a criança na formação de sua capacidade de julgamento.

Se a coisa é ruim, é necessário dizer o motivo, de modo compreensível para a criança.

E esta razão deve estar na coisa em si e não somente porque desagrada você.

"Não interrompa o que uma criança está fazendo, sem avisá-la com antecedência."

A criança tem prazer na ação, insistimos.

Interromper de repente algo que ela esteja fazendo, lhe causará violenta emoção.

Observe como o bebê reage, chorando, quando alguém simplesmente vem e lhe arranca das mãos o brinquedo com que ele se distraía.

Converse sempre, explique. E não pense que a criança não entende.

Respeite-a.

Quando estiver no parquinho, e for o momento de ir embora, não diga simplesmente "acabou, vamos embora."

Avise uns minutinhos antes, dando-lhe tempo, por exemplo, para uma última descida pelo escorregador.

Ou apanhar com calma os brinquedos na areia. E se despedir dos amiguinhos com os quais brincava.

Desta forma haverá menos choro e mais tranqüilidade.

A criança sentirá que tem certo domínio sobre o tempo, enquanto lhe estamos repassando também a lição da responsabilidade, pois ela terá que respeitar o trato feito.

Finalmente, não prometa o que você não deseja cumprir. Para a criança, prometer é começar a realizar. Se a promessa não se cumprir, haverá uma frustração.

Ela sentirá como se tivesse sido privada de alguma coisa e isso dá origem à descrença.

Deixará primeiro de crer nos pais.

E, ao crescer, passará a ter a mesma descrença com as pessoas com as quais se relacionar, transformando-se em um adulto desconfiado e solitário.

***

Pais e mães: abençoem seus filhos, a cada manhã, a cada anoitecer com seu carinho e cuidados.

Orientem os seus pequenos para que cumpram seus nobres destinos na terra, honrando a confiança do criador aos lhes destinar ao lar suas criaturas.

Mantenham seus rebentos, sob seus cuidados, um pouco mais, ensinando-os desde cedo as noções do respeito, da disciplina e do amor.

Abençoem seus filhos com a correta educação, preparando-os para serem felizes desde hoje.
 


2 de fev de 2011

Amor e Liberdade

 
Deus é amor e liberdade.È pelo amor e
pela liberdade que o Espírito se aproxima
D’Ele.Pelo amor desenvolve, em cada
existência; novas relações que o aproximam
da humildade; pela liberdade escolhe o
bem que o aproxima de Deus.
Sede ardente na pregação da nova fé.
Que o santo ardor que vos anima, jamais
vos faça atingir a liberdade alheia. Evitai,
por uma insistência muito grande junto
à incredulidade orgulhosa e temível,
exasperar uma resistência meio vencida
e prestes a render-se. O reino do
constrangimento e da opressão acabou;
começa o da razão,
da liberdade, do amor fraterno.
Não é mais pelo medo e pela força que
os poderes da Terra adquirirão, de
agora em diante, o direito de
atingir os interesses morais,
espirituais e físicos dos povos,
mas pelo amor da liberdade.



Seguidores

Google+ Followers

Países que nos visitam

Países que nos visitam

Recomendo este Blogger

Vídeos do Grupo Musical Cativar - GMC

Caros amigos, o Grupo Musical Cativar compartilha com vocês sua primeira postagem no youtube com a nova formação: Guitarra - Roberto, Contra-baixo - Amaro, Violão - Jeronimo, Percursões - Olavo e Robério e vocal - Lilia.
Espero que gostem e prestigiem, pois é cativante

Cantando o teu natal

O Homem integral

Passos na Areia